Quando o vestibular era uma festa

Com a lei seca vigorando nas proximidades da UEM durante a realização do vestibular, atualmente a paz impera por lá. Mas nem sempre foi assim. Até 2007, aquilo era uma putaria agitação só! Jovens se reuniam nos bares após as provas, e aprontavam mais confusões do que em filmes da “Sessão da Tarde”.

Aprontaram tanto, mas tanto, mas tanto, que tiraram a população idosa da Zona Sete do sério, e o poder público resolveu agir. Eis que os vereadores aprovaram a lei seca, que consiste em não vender goró nas proximidades da universidade durante a realização das provas, com direito à força-tarefa policial para impedir qualquer tentativa de desordem e balbúrdia. Termina assim a história desse importante evento maringaense – a festa do vestibular.

Para relembrar esses tempos, resgato dois vídeos produzidos para o saudoso Idéias Ácidas em julho de 2007. Trata-se de uma reportagem redublada. Marcio Tasca, o repórter, aprovou a edição do seu vídeo.

Anúncios