Atenção vestibulando (2)

Encerrou na sexta, dia 17, o prazo para as inscrições do Vestibular de Inverno da Universidade Estadual de Maringá. Agora, com a ficha entregue e os noventa reais pagos, é hora do amigo vestibulando estudar como uma filho da p*** para as provas realizadas de 18 a 20 de julho. E para passar no vestibular vale tudo, até tirar dúvidas no Yahoo! Respostas:

É o CESUMAR ganhando mais um aluno.

BlogBlogs.Com.Br

Anúncios

Atenção vestibulando.

No dia 16 de abril se encerram as inscrições do vestibular de inverno da Universidade Estadual de Maringá. É a sua chance de passar no vestibular mais fácil do ano (pelo menos comparado com o de verão). As inscrições são feitas pela página do Vestibular da UEM ou, para facilitar a vida daqueles que não possuem acesso a internet, a universidade vai disponibilizar, na Biblioteca da UEM das 10 as 18 horas e em locais conveniados, computadores e impressoras.

Os locais conveniados são: Shopping Avenida Center – na Central de Atendimento, de segunda a sábado das 10 às 22 horas e aos domingos das 14 às 19 horas; e Shopping Maringá Park – na loja Espaço Maringá Park, de segunda a sábado das 10 às 22 horas e aos domingos das 14 às 20 horas.

A inscrição custa R$ 90,00 (quantos noventa reais custam o seu futuro?). O concurso conta com 1562 vagas (sendo 308 reservadas para o sistema de cotas sociais) em 48 cursos. Sua chance de parar de reclamar que só tem aquele seu emprego ruim por que não estudou igual o f@#$ da P$^% do seu chefe.

A ficha de inscrição devidamente preenchida, impressa, documentada e assinada deve ser encaminhada à UEM-CVU, no prazo estabelecido, podendo ser enviada pelo correio ou entregue pessoalmente na Central de Recebimento de inscrições do vestibular, na BCE, das 10 às 18 horas.

O interessante é que, neste vestibular se formará a primeira turma de Biomedicina da UEM. As provas serão aplicadas nos dias 18 a 20 de julho.

fonte: www.uem.br

Quando o vestibular era uma festa

Com a lei seca vigorando nas proximidades da UEM durante a realização do vestibular, atualmente a paz impera por lá. Mas nem sempre foi assim. Até 2007, aquilo era uma putaria agitação só! Jovens se reuniam nos bares após as provas, e aprontavam mais confusões do que em filmes da “Sessão da Tarde”.

Aprontaram tanto, mas tanto, mas tanto, que tiraram a população idosa da Zona Sete do sério, e o poder público resolveu agir. Eis que os vereadores aprovaram a lei seca, que consiste em não vender goró nas proximidades da universidade durante a realização das provas, com direito à força-tarefa policial para impedir qualquer tentativa de desordem e balbúrdia. Termina assim a história desse importante evento maringaense – a festa do vestibular.

Para relembrar esses tempos, resgato dois vídeos produzidos para o saudoso Idéias Ácidas em julho de 2007. Trata-se de uma reportagem redublada. Marcio Tasca, o repórter, aprovou a edição do seu vídeo.