Sábado grunge no Tribo´s (fotos)

Anúncios

Pink Floyd

A banda londrinense cover do Pink Floyd se apresentou ontem em Maringá, no Tribo’s Bar, que contou com a presença de um bom público na véspera do feriado de Independência.

Confiram a clássica “Another Brick in the Wall”:

Dizem que ela existe pra proteger…

Transcrevo, quase que integralmente, relato de um amigo que compareceu ao Tribo’s Bar na noite de ontem:

“Entre viaturas e carros da polícia, conselho tutelar e guarda florestal, por volta das 23:30, chegaram uns 10 carros e mais umas 5, 6 motos. Chegaram freando bruscamente e descendo das viaturas bem rápido, todos com mão nas armas, alguns até ficaram de arma em punho. Fecharam a rua e colocaram motos impedindo a passagem. O pessoal que estava ali na frente do Tribo’s pensou que foram buscar algum traficante, assaltante ou assassino que estava lá dentro, porque o uso da força policial era exagerado pra uma simples batida. Eu estava entrando, estava na fila. Os policiais entraram no Tribo’s como quem entra em casa, não quiseram nem saber. Entraram policiais homens, uma policial mulher, uma senhora que parecia ser do conselho tutelar, um senhor também. Ficaram lá dentro, e vinte minutos depois, fecharam as portas do Tribo’s. O público do bar ficou chocado. Todos foram obrigados a colocar a mão na parede. Se alguém fizesse um movimento brusco, era arriscado levar um tiro. Mulheres, homens, sem exceção, todos foram revistados, inclusive as bolsas femininas. Foram extremamente truculentos, foi uma atitude FASCISTA. O poder do Estado, misturado com o ódio e o preconceito natural que o “CAPIAU PLAYBOY SERTANOJO UNIVERSITÁRIO” sente pelos “rockeiros sujos e drogados”.  Após tudo isso, o bar foi obrigado a fechar as portas pois as autoridades alegaram irregularidades na segurança.

Existe preconceito, sim, pois foi só no Tribo’s isso. Na casa noturna que existe a poucos metros dali, eles passaram batido. Por que eles também não fazem a operação em outra danceteria conhecida, onde todos sabem que menores entram sem problema e drogas são consumidas livremente no banheiro? O que houve ontem foi um golpe brutal na cena underground maringaense. O Tribo’s, que já andava mal das pernas, devido a um recente roubo de equipamentos de som – caso que a polícia não teve competência pra resolver (ou não quis?) – agora fica em situação ainda mais delicada. É o grande contra o pequeno, David contra Golias, DISCREPÂNCIA DE PODER. Puro preconceito. Por quê? Porque no Tribo’s têm cabeludos, e cabeludo é igual a rockeiro marginal? 90% das pessoas que estavam lá são universitários, trabalhadores, e frequentam o bar por puro amor ao rock’n roll e pra confratenizar com os amigos. Frequento o Tribo’s há anos, e nunca vi brigas, tumultos ou qualquer coisa do gênero lá. Ontem foi um abuso mesmo! Infelizmente, Maringá é um sitião iluminado…”

E não para por aí! Leiam o que outra amiga conta, na continuação dessa noite:

“Depois do ocorrido no Tribo’s, nos dirigimos à praça do estádio Willie Davids, pois não havia mais nenhuma opção de diversão que valesse a pena. Estávamos sentados em volta das mesinhas da praça, não havia som alto, nem bebida alcóolica. De repente, a patrulha chegou, com farol apagado para não serem vistos. Ordenaram que todos fizessem uma fila e colocassem as mãos na cabeça. Depois de revistados, os policiais mandaram todos pra casa, pois não queriam nenhum tipo de aglomeração.”

Enquanto policiais se preocupam em estragar a diversão da juventude maringaense…

Assassinato no Conjunto Requião

Assassinato em Maringá – rapaz morre com cinco tiros

Ladrões furtam casa e levam o carro da família

Bar é assaltado na Vila Morangueira

Morto com tiros na cabeça no Jd. dos Pássaros

Etc, etc, etc…

Fica a provocação do blogueiro:

Estaria a polícia maringaense combatendo, de fato, o foco da violência?

Pearl Jam cover

Meus amigos do Present Tense – Pearl Jam cover – se apresentam mais uma vez. É amanhã (29/05), no bom e velho Tribo’s Bar. De brinde, teremos algumas músicas da banda independente dos caras: Cash in Flowers. Não seja um vacilão e compareça!

posterdia29

O primeiro que chegar em mim e falar: “Cara, sou seu fã! Leio o Maringá, Maringá todo dia!”, ganha uma cerveja. É sério.

Nosso negócio é barulho!

Você, garotinho juvenil, criado a leite com pêra, ovomaltino na geladeira, educado ouvindo muito “rédibanzi”, já sabe o que fazer sábado a noite, véspera do Dia do Chocolate?

Eis a dica:

seattle-day-v

O melhor do grunge no Tribo's Bar

Soundgarden é o melhor cover da banda no país. Pearl Jam e Alice in Chains mandam uma sonzeira de altíssima qualidade, e mesmo que não mandassem, eu diria que sim, pois os caras são meus amigos. E ainda tem o Nirvana representando o espírito grunge.

Portanto, galera rock’n roll de Maringá, que sempre reclama da falta de eventos adequados, façam o favor de comparecer!