Noite de sábado

Gustavo T.

Relato da Nipo e de uma noite quente em Maringá: estavam lá em campanha (pois candidato está em campanha até dormindo) Luiz Modesto, Ulisses Maia, Osmar Mura e, representando o PP, a entidade Ricardo Barros-Cida Borghetti; acabou a energia no meio do jantar e a Acema ficou às escuras (esses smartphones têm lanternas potentes), por isso Rodrigo C., Marcela e eu não conseguimos ver o Joe Hirata, o Nikkei Sorriso, cujo show atrasou; a feira tinha, além de oportunidades imobiliárias e automóveis, bugigangas orientais e touquinhas do Angry Birds e do Pokémon, para delírio dos otakus. No festival, transpira-se dinheiro: paga-se para entrar, para ganhar brindes dos expositores — até colégio com palhaços — é preciso deixar seus dados pessoais e preferências de consumo e o yakisoba custa 25 reais, mas dá pra dois e é beneficente. As TVs de Maringá também estavam lá e, acho, vimos o Luiz Fabretti andando de quimono e algumas obatians em sua cadeiras de rodas, esquecidas pelos cantos

 

Anúncios