O seu é batizado?

A Profa. Dra. Eliane Rose Maio Braga, do Departamento de Teoria e Prática de Educação da UEM, será entrevistada por Jô Soares na próxima terça (10). No mês passado, ela lançou o livro “O Nome da Coisa”. O tema vem de seu doutorado — a tese “Palavras, palavrões: um estudo sobre a repressão sexual com base na linguagem empregada para designar a genitália e práticas sexuais na cultura brasileira” foi defendida em 2008, na Unesp — campus Araraquara.

Nela, Eliane defende que há, na cultura brasileira, uma repressão sexual com base na linguagem empregada para designar a genitália e práticas sexuais. Tanto que a UEM e a Carmem Ribeiro não foram além do “pênis” e “vulva” — e não será aqui que você lerá “pinto” ou “periquita”.

Leia a tese e veja se vale a pena comprar um exemplar clicando aqui. Já adianto que vale a leitura.

Leia mais: Pesquisa revela mais de 900 apelidos para órgãos genitais

Anúncios

11 respostas em “O seu é batizado?

  1. Esses intelectoides nunca trabalharam na vida, a não ser dando aulas nas universidades para filhinhos de papai.
    não conhecem o povão, ou melhor, conhecem através de livros, e é ai que fazem suas babacas dissertações e teses de mestrado e doutorado.

  2. Pingback: Angelo Rigon » Blog Archive » O nome da coisa

  3. Prezado internauta Willian:

    Gostaria de parabenizar a tua extraordinária capacidade de síntese: SÍNTESE DE IGNORÂNCIA, pois as três linhas postadas mostram quanto o senhor é desinformado. Lamento profundamente o infeliz comentário feito neste Blog.
    Por outro lado, o livro da Professoa Eliane Maio, que ministra aulas, faz pesquisas, orienta alunos e contribui pra o crescimento do conhecimento humano e isto é trabalho sério e digno) não é “babaca” e tampouco pode ser qualificado como leviano.
    Veja as palavras do Prof. Dr. César Nunes, professor titular da UNICAMP, que prefaciou o mesmo: “o livro O NOME DA COISA é questionador, curioso, alegre, original, propositivo e estimulante; a pesquisa que lhe dá sustentação aborda a questão do androcentrismo cultural e linguístico, presente em nossa tradição moral, semiológica, política e educacional. A Professora Eliane Maio debate a linguagem e seus condicionantes ideológicos, em sua dialética dimensão, de um lado como afirmação da hegemonia e de outro como espaço de resistência e de contestação. Trabalha ainda os meandros do interdito, do que não se expressa, não se pronuncia no campo formal, palavras negadas, sobre Sexo e Sexualidade. Sua construção argumentativa incorpora as grandes teses do debate acadêmico e social sobre Sexo e Sexualidade, Poder e Sexualidade, Linguagem e Sexualidade, Educação e Sexualidade”.
    A título de esclarecimento, a autora utilizou os APELIDOS dos órgãos sexuais, da masturbação e do ato sexual em si para subsidiar o quanto a educação sexual é negada, reprimida e oprimida no Brasil. Para tanto, ela entrevistou mais de 4.900 homens e mulheres em seis estados brasileiros.
    Espero que estas informações possam contribuir para que os leitores deste Blog não tenham uma visão superficial e equivocada da obra da Professora Eliane.

    José Previdelli
    Diretor da Editora Unicorpore
    .

  4. William – vc ja ouviu o ditado popular – “se não tem o que falar – mantenha-se com a boca fechada”?
    Pois bem – esses “intelectoides” que você se refere – são pessoas que trabalham muito, porque o que para você parece não ser nada – a não ser tempo desperdiçado, para Eliane Maio por exemplo, significa 4 anos da vida dela – tempo esse dividido com a familia, trabalho, pesquisas, cursos de graduação e pós graduação, investimento de tempo, dinheiro, energia, sonhos.
    Para você pode significar perda de tempo e baboseiras – mas para nós intelectoides – significa investimento, persistência, ousadia, duvidas, angustias, trabalho realizado e reconhecido – para você pode parecer simples – pois não compreende que quem ousa pesquisar algo que todo mundo fala – mas não compreende que tem uma historia por trás, tem uma cultura que representa um tempo historico de uma nação – para esse pesquisador isso realmente não parece ser besteira.
    Além do que, não é só escrever (ninguém ainda conseguiu me convencer que escrever uma tese de doutorado é facil.) Quem sabe se você convivesse com esses “intelectoides” você veria a Educação que você recebeu e de alguma forma irá repassar para seus filhos como algo diferente e de valor?
    Ah – e por falar nisso – se tiver um tempinho para brincar de “intelectoide” te sugiro uma leitura – o Relatorio Jacques Delors – Educação um Tesouro a Descobrir”- espero que seu olhar também esteja critico para perceber que nem tudo são flores – e que esse relatorio sugere todas as ações que as Politicas Publicas do Brasil e do mundo devem se basear.
    Além do que por esse relatorio – você como cidadão tem a obrigação de se sustentar, de ser um homem bem sucedido, rico, respeitado – e se isso não acontecer a culpa é somente sua – porque se você não tem essas caracteristicas é um homem fracassado e cabe a você ter um negocio bem sucedido e reconhecido somente pelo valor do seu trabalho (você ja percebeu como muitos dos seus amigos sonham em ter um negocio proprio?) e ainda para esse relatorio – todos os problemas da sociedade serão resolvidos através da Educação – inclusive a pobreza – o Estado – esse não tem culpa nenhuma da falta de escolas, de profissionais, de remuneração, de vida digna, de pessoas sem condições financeiras de ter uma casa melhor, acesso a rede estatal de saúde e tantas outras coisas que você vê em telejornais. Você alguma vez já precisou de atendimento no HU, e se revoltou com a fila de espera para ser atendido?
    POis bem – os “intelectoides” que você critica e que só dão aula para filhinhos de papai – são os que criticam, pesquisam, estudam e buscam soluções para os problemas que você como cidadão comum enfrenta na sociedade em que vivemos….
    Ah e por falar em “filhinhos de papai” – por favor, reveja seus conhecimentos – uma grande parte dos discentes nas Universidades e Faculdades hoje, são formados por estudantes universitarios que trabalham e muitos financiam seus estudos com programas como o FIES ….

  5. Pingback: Professora da UEM no Jô « Maringá, Maringá

  6. aaaaaaaaaaah livro mt mt mt bom, gostei das teses da autora, tenho só 17 anos *-*. MUUUUUUUUUUUUUIto BOM!

  7. Gostaria, se me permite, fugir um pouco do assunto e dizer o seguinte : para o Brasil melhorar precisamos :
    – 10 deputados federais por Estado apenas, sendo 27 daria 270 deputados ( atualmente são 513 e São Paulo tem mais deputados que Rondônia). Na fórmula 10 todos teriam a mesma representação.
    – 2 Senadores por Estado, o que daria 54 Senadores ( atualmente são 3 por Estado dando 81 Senadores ).
    Ocorre que hoje Senado trabalha contra a Câmara e vice-versa. São rivais ao invés de aliados.
    Quanto aos deputados estaduais sugiro 20 por Estado, igualmente para todos os Estados e Distrito Federal.
    Sugiro que todos os mandatos sejam de 5 anos, inclusive para senadores que hoje contam com 8 anos, o que não faz mais sentido.
    Sugiro presidencialismo, mas com a figura do primeiro ministro, que dividiria funções com o presidente, que poderia depô-lo, desde que com apoio do Senado ( 2/3 ) ou Câmara ( 2/3 ). Caso contrário, seguiria até o final do mandato presidencial – 5 anos também.
    Sugiro eleições populares para juízes de direito, delegados e juízes de paz, desde que eleitos por maoria absoluta dos votos válidos, e caso não ocorresse isso em uma única eleição, a decisão seria dos Tribunais, para os três melhores votados.
    ATE MAIS.

  8. Ficou muito bacana esse trabalho da Eliane parabens,espero que muitos tbm vejam esse trabalho maravilhoso muito legal.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s