O exterminador do futebol maringaense

Aurélio Almeida, em 2003, se apresentou como o messias do futebol maringaense. Adquiriu o Grêmio Maringá e prometeu altos investimentos. Um ano depois, o glorioso Galo do Norte caiu de divisão e foi extinto. Almeida, envolvido em um caso de estelionato, chegou a ser preso.

Muller saiu fora porque era rolo.

O intrépido dirigente foi solto e continuou agindo, empresariando jogadores e times de outras cidades do Paraná.  Diante da carência de clubes na cidade, Aurélio resolveu voltar novamente com o Grêmio no final do ano passado. Com muita pompa, apresentou o ex-jogador Muller para a comissão técnica e garantiu que rapidamente o alvinegro estaria de volta à divisão principal do futebol paranaense. A passagem do atacante tetracampeão, talvez percebendo a barca furada, foi meteórica.

Depois de um início irregular no Campeonato Paranaense da Terceira Divisão, o messias demitiu o técnico Dirceu Mattos  e resolveu ele mesmo comandar o time dentro de campo. Obteve a classificação para a segunda fase. Enfim, a esperança de um Grêmio forte e de volta aos bons tempos permanecia vivia.

? Tempo bom não volta mais... ?

A ilusão se ruiu com o decorrer da segunda fase. A frágil equipe não conseguiu bons resultados e o torcedor desapareceu do Willie Davids. No domingo passado, recorde negativo de público na história do estádio: 13 pagantes, no jogo Grêmio 5 x 2 Tigrão. Só o felino de Umuarama consegue ser pior na tabela.

Aurélio Almeida, o exterminador.

O pior estava por vir. Na tarde de ontem, Grêmio e Andraus, de Campo Largo, deveriam se enfrentar às 16:30. Quinze minutos além do tempo regulamentar se passaram, e nada do Grêmio no gramado. O árbitro deu W.O. e… surpresa! Aurélio Almeida apareceu com o time, o juizão voltou atrás e a bola rolou. Vitória de 2 a 1 para os visitantes. Suspeita-se que o atraso foi causado por uma reunião dos jogadores com Aurélio antes da partida, insatisfeitos com os salários atrasados. Almeida não honrando compromissos não é novidade pra ninguém.

O patético espetáculo protagonizado pelo Grêmio Maringá de Aurélio Almeida enterra de vez a possibilidade de acesso já neste ano. O futuro do clube é incerto. Só sendo ingênuo ou masoquista para acreditar em um novo projeto de Almeida para o futebol de Maringá. O pretenso messias exterminou o pouco que restava do cambaleante Grêmio.

Anúncios

4 respostas em “O exterminador do futebol maringaense

  1. E tem gente da cidade e principalmente da imprensa que fica puxando o saco desse babaca,só não sei porque .

  2. Pingback: Uma esperança para o Grêmio Maringá « Maringá, Maringá

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s