Maringá, cidade perigosa

Impressionante como Maringá é conhecida pelo Brasil. Alguém sempre tem algo a falar de nossa cidade. Da beleza cênica do verde, do vestibular, de alguém próximo que more aqui, de uma rápida passagem numa viagem ao Paraguai, de algum tempo vivendo entre nós. São sempre palavras boas que reafirmam meu orgulho de Maringá.

Por isso me surpreendi quando conheci, há uns dez dias, o Silenício, bicampeão brasileiro de atletismo master na categoria 45 a 50 anos. Ele esteve em Maringá em setembro e obteve duas medalhas de ouro. Questionado sobre sua primeira impressão sobre a cidade, respondeu na lata: “perigosa”.

Sem entender, perguntei o porquê. É que ele percebeu muitas prostitutas e trombadinhas na Raposo Tavares. Não se sentiu bem. Perigosa. Só isso.

Os forasteiros estão descobrindo a verdadeira face de Maringá. E agora? Será que a “limpa” a ser feita ali no Centro será suficiente para esconder o problema? Ou vamos começar, enfim, a pensar Maringá não de cima de prédios bonitos, mas a partir da ótica do ser humano?

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s