Resenha: show do Bon Jovi

Giovani Poppi (Steve)*

Antes de falarmos do show, vamos apontar algumas notas sobre a banda. O Bon Jovi é uma banda norte americana fundada em Nova Jérsei no ano de 1983, que já venderam mais de 120 milhões de cópias dos seus 11 álbuns de estúdio e 4 álbuns gravados ao vivo e coletâneas.

A banda é formada por Jon Bon Jovi no vocal, Richie Sambora na Guitarra, Tico Torres na bateria, David Bryan nos teclados e Hugh Mcdonald no baixo.

Após 15 anos de espera por um show aberto (já que em 2002 a banda esteve no Brasil, e fez um show privado, apenas para convidados da Rede Globo) a turnê  The Circle (Último álbum de estúdio lançado em 2009), se iniciou em fevereiro desse ano, (2010) e em julho veio a confirmação dos shows no Brasil, em São Paulo (06 de Outubro) e no Rio de Janeiro (08 de Outubro).

Eu que vos escrevo (Steve) estive em São Paulo no dia 06 de Outubro, para poder conferir o show de uma das maiores bandas do rock mundial e sempre presente em meus ouvidos. O estádio do Motumbi estava completamente tomado pelos fãs (Mais de 60.000 pessoas) aguardando ansiosamente pelo show do Bon Jovi, mas infelizmente todos sabiam que antes teríamos que ver o show de abertura da banda Fresno, que foi uma escolha de extremo mal gosto pela produção do show, já que o som das 2 bandas não tem nenhuma similaridade.

Como foi previsto por todo o público e pelo próprio Fresno, a banda foi vaiada, ridicularizada e debochada pela maior parte do público presente. Pouco depois das 21 horas, as luzes se apagam e se inicia o fim da espera de 15 anos por parte dos fãs, enquanto isso os telões projetam o vídeo inicial do show, e por fim a banda entra no palco executando a clássica música “Blood on Blood” , do álbum New Jersey de 1988, que levou o público ao delírio e deixou claro, que a espera tinha chegado ao fim.

Logo após Bon Jovi mandou uma música de seu novo álbum “The Circle” que se chama “We Weren’t Born To Follow”, onde a banda adaptou ao vídeo do telão, imagens de figuras icônicas do Brasil, como Pelé e Chico Mendes. Na sequência um dos maiores “Hits” da banda estava por vir “You Give Love A Bad Name” (Slippery When We de, 1986), que literalmente fez o Morumbi e as cordas vocais do público explodirem.

Depois Jon Bon Jovi fez um discurso, dizendo que pela recepção do público, a banda deveria tocar aqui todos os anos, e em seguida a banda mostrou o perfeito entrosamento entre eles, tocando “Born To Be My Baby” e ao mesmo tempo tirando o público do chão, que não parou de cantar um segundo. O show foi seguido por 2 músicas mais recentes, que esfriaram um pouco o público, “Lost Highway” (Lost Highway, 2007) e “Superman Tonight” (The Circle, 2009)

Depois Bon Jovi volta até 1992 no seu álbum “Keep The Faith” para tocar “In These Arms”, para na sequência voltar novamente até o tempo mais atual e mandar “Captain Crash & The Beauty Queen From Mars” (Crush, 2000) e “When We Were Beautiful” (The Circle, 2009).

Em seguida temos para o agrado geral, a música “Runaway”, que faz parte do primeiro álbum da banda, auto entitulado “Bon Jovi” de 1984 e a música “We Got It Going On”, do álbum de 2007 “Lost Highway”. Agora estávamos próximos do momento em que a banda levou o Morumbi a loucura, com os hits “It’s My Life” (Crush, 2000), Bad Medicine (New Jersey, 1988) acompanhada do cover clássico de “Oh, Pretty Woman” de Roy Orbison e  Lay Your Hands On Me (New Jersey, 1988), onde o guitarrista e também vocalista Richie Sambora, assumiu os vocais.

Nesse momento a maioria dos fãs já se encontravam roucos nas dependências do estádio do Morumbi, e assim que o vocalista Jon Bon Jovi retorna ao palco, é tocado o maior hit da banda, “Always” (Crossroads, 1994), que é ovacionada e cantada de forma ensurdecedora pelo público e por onde se olhava as lágrimas eram visíveis. Para continuar o embalo com sons clássicos e emocionantes, Bon Jovi manda “Blaze Of Glory” (Blaze of Glory, 1990) e “I`ll Be There For You” (New Jersey, 1988) , que mais uma vez não deu trégua para as lágrimas e levou boa parte do público ao choro.

Depois de tanto “Feeling”, Bon Jovi retorna ao agito e a empolgação, terminando a primeira parte do show com as músicas “Have a Nice Day” (Have a Nice Day, 2005), “I’ll Sleep When I’m Dead” (Keep The Faith, 1992), “Work For The Working Man” (The Circle, 2009), “Who Says You Can’t Go Home” (Lost Highway, 2007) e fechando com a clássica “Keep The Faith” (Keep The Faith, 1992).

Depois de alguns minutos de descanso, a banda não dá trégua para os fãs e retornam ao palco para mais uma sessão de clássicos começando por uma das minhas prediletas, “These Days” (These Days, 1995), que fez com que todos cantassem e pulassem juntos o refrão, que emocionava a todos no estádio, seguida de “Wanted Dead Or Alive” (Slippery When Wet, 1986), que tem um dos mais belos solos de guitarra do Richie Sambora e fazendo com que o público cantasse em coro, para repetir a mesma coisa em “Someday I’ll Be Saturday Night” (Crossroads, 1994), “Livin’ On A Prayer” (Slippery When Wet, 1986), que levou os fãs ao ápice do show e do agito, fazendo a galera pular e cantar de forma insana.

E para finalizar quase 3 horas de show, a balada “Bed Of Roses” (Keep The Faith, 1992) é executada pela banda, que se mostrou ao longo do show estar em uma excelente fase e forma, e pelo o que vimos em São Paulo no dia 06 de Outubro, podemos aguardar mais alguns álbuns estão por vir, pois parar as atividades não deve estar nos planos dessa competente banda. Um show maravilhoso, um público extremamente fiel e um set list mais do que completo, foram os ingredientes para fazer da noite de 06 de Outubro de 2010, uma noite histórica para o Brasil e para a cidade de São Paulo.

* Giovani Poppi, o Steve, é professor de História e baixista da banda maringaense Salamanders.

Bon Jovi em São Paulo. Foto: G1.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s