Melhores da década: "O menino e a boneca"

Da série: “Pintando o sete na sétima arte”

O Menino e a Boneca (aka A Boneca e a Rosa). Maringá. 2008. 10′. Direção: Michel Hajime. Elenco: Wanderley Montanholi, Junior Bifon, Karina Marques, Rafael de Oliveira, Duzolina Antoniassi, Leila Antoniassi, Tatiana Moreira. Produção Executiva: Daniele Mattos e Michel Hajime. Co-produção: NCPRO. Produtores Associados: Wanderley Montanholi e Daniella Thais. Direção de Arte: Karina Marques. Edição e trilha sonora: Manoel David.

Curta-metragem totalmente experimental, nas palavras do próprio diretor, captado em MiniDV e rodado inteiramente em Maringá. Trata da ingestão de bebidas alcóolicas e a direção dos jovens. Em 17 de novembro, o diretor comentou no orkut:

O que estava por vir
Quanto acordou naquele dia, Pedro sentiu algo diferente. Algo que mudaria sua vida e seus conceitos. Então, resolve cruzar a Av. São Paulo a passos apressados, pés na faixa de pedestres. Ele gosta de andar. Depois passa em frente a Genko. Não satisfeito, torna a atravessar a avenida, depois passa em frente a Genko, depois cruza a avenida de novo, tudo ao som de um bom tango eletrônico, num gozo para os olhos, os ouvidos, corpo, alma e coração. Sobem os créditos, tudo pisca, pés, calçada, faixa, pés, calçada, faixa e pés. As lojas estão fechadas, inclusive a Giga¹. Apesar disso, o protagonista consegue entrar na loja. Mas ela é um supermercado e ele fora “comprar uns presentinhos que ainda não havia conseguido comprar”. Fuça daqui e dali, cestinha na mão, muitas pessoas — embora a rua estivesse vazia — que atrasavam os demais compromissos. E, mesmo tendo acabado de acordar, ele só queria se deitar e voltar a dormir. Um tanto confuso.

Corta para uma avó afagando o neto, Felipe, com uma boneca na mão. O dinheiro dele não é suficiente. Pedro vê a cena, aproveita que a avó se ausenta e mesmo cansado, tripudia do garoto. Mas era a boneca que a irmã de Felipe mais adorava e tinha certeza de que ganharia de presente. Do lugar onde ela estava agora, contudo, não poderia recebê-la. Só a mãe poderia entregá-la, junto com uma foto. Corte. Pedro tripudia de novo! O garoto repete que só a mãe pode entregá-la. Ele ama sua mãe, mas a boneca custa 48 reais e ainda sobra para comprar flores brancas. Sensibilizado, Pedro tenta enganar o garoto colocando mais dinheiro, mas aí percebe que o garoto não iria devolvê-lo. A avó aparece rapidamente e leva o menino, antes que Pedro peça o dinheiro de volta. Mas antes de ir embora, Pedro tem de pagar o cachê da vendedora. Música gospel ao fundo.

Na Pizzaria Milão: Pedro, a amiga e um copo de fanta. Pedro abre seu coração e amiga também tripudia do garoto. Chega o amigo metaleiro, que sofreu um acidente na São Paulo com a XV de Novembro, na saída do cânion urbano (o que quer dizer que poderia ter sido o próprio Pedro atropelado mais adiante, atravessando e tornando a atravessar a São Paulo, não fosse a mãe a filha no caminho). Pedro fica muito bravo com a atitude inconsequente do amigo e também porque não tem carro e é obrigado a andar a pé, enquanto aqueles que têm carro bebem e atropelam as pessoas que andam a pé! Essa é uma cidade muito injusta! Então, resolve fazer uma longa caminhada — ele gosta de andar, andar o acalma — até a banca do Centro Comercial Tiradentes, porque gosta de ler O Diário. Depois, também a pé, vai até o Cemitério Parque e vê o garoto de novo. Fim!

Curiosidades
– A gravação na Tiradentes foi feita no dia 11 de dezembro de 2007, terça, como vocês podem ver pela manchete de O Diário.

Memorable quotes
– “23 e 50.”
– “E daí, ele era gay?”
– “Limite? Você acha que eu tenho limite? Limite, pra mim, é a morte!”
– “Hã, e você queria que eu chorasse! Ah, vai!”

"Vinte e três e cinquenta"

____
¹ Av. Brasil, 3264. Antiga CIT Tecidos. Alguém se lembra da mulher das propagandas da CIT?

Anúncios

2 respostas em “Melhores da década: "O menino e a boneca"

  1. Pingback: odiario.com - Blog – Maringá, Maringá » Arquivo do Blog » Disseram que!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s