GPS

Aproveitei o feriado prolongado e fui para Curitiba comemorar a formatura de uma prima, boa parte da família também foi, inclusive um primo e um tio dessa prima que queriam comprar carros. Então com um GPS em mãos, saímos pela capital atrás de garagens.

No início, não precisamos do GPS, pois fomos em lugares perto da casa da minha tia e conhecíamos mais ou menos a região, mas logo nos distanciamos e precisamos de ajuda. Como faço informática, sobrou pra mim a missão de manuseá-lo. Apesar de algumas dificuldades no começo, logo estava craque e passei a guiá-los pela cidade.

Confesso que fiquei impressionado com a competência do GPS, em minutos estávamos no destino. O único problema é que o GPS considera as cidades perfeitas e ignora coisas do tipo: ruas esburacadas e a existência de favelas. Por isso o risco de cair em uma cilada é enorme.

Nas minhas andanças pela capital com o GPS, passei por ruas praticamente de terra e por duas favelas. Ele também falou para seguir em frente em uma rua sem saída e em outra que era proibido. Também conheci um lugar que vende espetinho de gato por cinquenta centavos.

Anúncios

3 respostas em “GPS

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s