Esfihas saborosas não são pecaminosas

Não sabia que Mister Sheik era uma franquia, vejam só. Por vezes, os clientes formam filas no Shopping Cidade só para comer algumas esfirrinhas de lá. Fato que não acontecia no Habib’s, pioneiro da ocupação especial no Novo Centro, que fechou e virou Hub’s… (não sei a situação atual!).

As esfirrinhas até são boas — ficam boas com limão — e bem baratas, ninguém pode negar. Talvez a isso se deva seu sucesso. Enfim. No sábado passado, estava no Terminal Tietê, em São Paulo. Lá me deparei com uma lanchonete Mister Sheik, e foi aí que descobri que tratava-se de uma marca nacional. Só que lá a esfiha custava 1 real e 50 centavos. Com isso eu jogo da Sena e faço milhões pra matar a fome de Maringá. Ok, não lembro o preço da esfiha maringaense, mas não deve passar de 70 centavos. De modo que achei muito caro. Apesar disso, ainda era a opção mais barata na rodoviária… Isso poderia ser o início de um longo tratado sobre o custo de vida em nosso Estado vizinho, mas vou poupá-los.

_________________
Sobre esfihas e limões, indico este texto perdido do blog Megalopolis, que já estou indicando para o Maringá Blogs. Leia também, antes que ele desabareça do cyberespaço!

Também indico esta música de Serginho Moreira, sobre a esfiha da vovó, que só fica boa com vinagrete.

7 respostas em “Esfihas saborosas não são pecaminosas

  1. Tudo depende também dos custos que estão envolvidos para compor o preço final do produto.
    Se você tem um negócio precisa cobrir as suas despesas se quiser mantê-lo aberto.
    Se você tiver mais despesas que receita vai chegar um momento em que você inevitavelmente vai amargar com o fechamento do seu negócio.

    A questão toda também depende da procura.
    Se um determinado estabelecimento tem boa procura certamente os preços dos produtos ou tenderão a se manter estáveis ou aumentarão com o tempo.

    A existência de concorrentes permite que o mercado controle os preços mantendo-os dentro de uma realidade.

    Outro fator que pode influenciar no preço das mercadorias é a localização do estabelecimento.
    Um estabelecimento situado em uma área nobre pode vir a ter preços elevados.
    Já um estabelecimento similar localizado na periferia preços mais em conta.

    A composição do preço final também depende do valor negociado com o fornecedor.
    Se determinada empresa negocia com o fornecedor a compra de determinada quantidade de produtos por um preço menor do que o normalmente praticado possivelmente o preço final será mais baixo. É o que ocorre nos supermercados quando vemos em determinados dias o mesmo produto ora com preço menor, ora com preço mais elevado.

    Alexandre Olsson
    http://conversaforax.wordpress.com

  2. Obrigado pela aula, Alexandre.

    As esfihas são caras porque tudo dentro to Terminal Rodoviário é caro. De qualquer forma, a demanda ali é grande. Na minha visão, isso é usura.

  3. Meu marido e eu, estavamos passando pela rodoviária pq iamos pegar metrô e resolvemos lanchar no M.Shake, como estava na hora do jantar pedimos um Beirute cujo preço é R$ 15,00, achando que fariamos um bom negócio, qual foi nossa surpresa qdo. ficou pronto o pão estava estorricado, tinha pouquissimo rosbife com quase nada de queijo /tomate e alface QUE DECEPÇÃO NUNCA MAIS ENTRAREMOS EM NENHUM MISTER SHAKE!!!!

  4. Não diga isso, Lourdes. O Mister Sheik de Maringá é bom.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s